Information & statistics for the 'anto' search query

 
   
 

  'anto' is a single-word search query.

  Web pages relevant to the query:

Add Your Web Site here

  Search queries starting with 'anto':

anto 66anto acidanto age skin creamanto aging clinics
anto al frankenanto american moisturizing companyanto anaanto and moe
anto antovskianto anzas villar fernando

  Goods related to 'anto':



los camaradas san anto style

  los camaradas san anto style 802008566621


Chronica de el-rei D. Affonso V (Vol. III)

  From Content: 'El-rei entendeu logo no fazimento da coiraa d'Alcacere, por cuja mingua quando tornou sobr'ella de Ceuta a no pde soccorrer nem bastecer como quizera; porque era mais afastada do mar, do que cumpria para navios sem empedimento e contradio dos de fra a poderem prover. E tanta ordem e diligencia se poz n'isso cerca da pedra cantaria e cal, e madeira, e officiaes, e cousas a ella necessarias, e assi a gente de guarnio que tudo defendesse, que com tudo prestes e enviado a Alcacere, a dita coiraa se comeou logo segunda-feira de Ramos XXII dias de Maro do anno de mil e quatrocentos cincoenta e nove. Na qual obra D. Duarte, de noite e de dia, para bom exemplo de todos assi servia e melhor que qualquer outro pobre servial que hi andasse. [6] E em fim por fallecimento de cal; porque a obra se fundou maior e mais forte do que primeiro cuidaram, a dita coiraa no se acabou seno depois do S. Joo do dito anno, e foi ao tempo que D. Duarte era j bem certificado dos ajuntamentos e apuraes e convocaes que El Rei de Fez em suas terras e nas alheias fazia para vir outra vez sobr'elle como ficara.E porque para execuo do proposito dos mouros era grande impedimento a coiraa que se fazia de que eram j bem avisados, por deterem e impedirem a obra com dano e mortes dos officiaes que a lavravam, acordaram de enviar para isso secretamente certos alcaides, com mil e quinhentos de cavallo, e outra muita gente de p, para que dessem n'elles e trabalhassem por desfazer a dita obra.E com isto, porque D. Duarte com sua gente no leixava d'entrar e fazer grandes cavalgadas e estragos nas terras dos mouros, acertou-se que um dia desavisado do ardil dos alcaides, determinou entrar com a mais gente que nunca entrara. E estando noite dois veladores praticando sobre o muro, aconteceu que por mo avisamento e pouco resguardo d'elles, com vozes altas um descobriu ao outro a entrada de D. Duarte, declarando logo por onde havia d'entrar, e os lugares a que havia d'ir, e tudo assi apontado como que estivera determinao do caso. E acertou-se que um mouro almograve, que da lingoa dos christos tinha bom conhecimento e era mui ousado, vindo-se de noite lanar ao p da barreira por escuta, ouvio toda a pratica d'estes, com que apressadamente logo partio, e foi logo avisar umas aldeias, de que tomaram um mouro mais despachado, que indo com grande trigana dar aviso a Tanger, topou de recontro com os mesmos alcaides que vinham sobre a coiraa, aos quaes o messageiro contou [7] o caso sobre que ia, havendo que era remedio que lhes Deus a tal tempo enviava, e elles mui alegres com tal nova lhe prometeram grandes honras e acrescentamentos; porque lhes pareceu que leixariam entrar D. Duarte, e sem alguma fadiga o atalhariam e tomariam como quizessem, e assi sem os trabalhos, mortes e despezas que se lhe aparelhavam, no smente impediriam a coiraa, mas cobrariam a villa em que no podia ficar gente que a defendesse.E vieram-se os alcaides ao logar d'Anexanuz onde estava um christo captivo, natural da Villa de Lagos, a que chamavam o Talheiro, o qual tinha muita amizade e pratica com um mouro, cujo nome era Azmede, que j fra em Tavila captivo, e sabendo bem o Talheiro o ardil e determinao dos alcaides, pela qual a perdio de D. Duarte e da villa d'Alcacere com toda a gente se no podia escusar, doendo-se d'isso como bom christo e leal portuguez, tanto aperfiou com Azmede e tantas esperanas lhe ps na bondade e verdade dos christos para sua honra e proveito, que o houve de commover que de todo o que era concertado logo aquella noite fosse como foi avisar D. Duarte. O qual estando para partir e vendo tal aviso e sendo certificado por Anto Vaz, alfaqueque, que o mouro era homem de credito e amigo dos christos, ps os giolhos em terra, e as mos alevantadas ao ceo deu muitas graas a Deus, e ao mouro deu logo e prometteu e fez ao diante muito bem.

Concurrency (the number of search results)

   347,000,000 
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
  10,700,000  
 7,750,000   
 Google   Yahoo   Bing 
Search engineConcurrencyDate
Google7,750,0002010-02-28
Yahoo10,700,0002010-02-28
Bing347,000,0002010-02-28

  Data used to build the chart and the dates when the information was collected.